30 janeiro 2018

Fim! (:


Eu relutei muito para dizer "adeus", mas estava mais do que na hora de colocar um ponto final nessa etapa de blogueira na minha vida e não é com tristeza que digo isso. Antes, eu sentia uma necessidade de colocar as coisas pra fora, de compartilhar meus gostos e minha vida. Mas, hoje eu não sou mais assim. 
Bom, agradeço a todos pelo tempo que me acompanharam. O ER ficará como lembrança na internet, eu não irei apagar as postagens restantes ou a página do blog.

Deus obrigada pelos tempo em que estive aqui!

04 abril 2017

Últimos filmes assistidos no cinema!

A Bela e a Fera

Então, eu sou um pouco suspeita para falar, porque eu não sou fã de musicais. Contudo, irei falar de alguns pontos que eu considerei relevantes para serem falados aqui no blog.
Em primeiro lugar, apesar de gostar do trabalho da atriz Emma Watson, não consegui vê-la como Bela e arrisco até em dizer que ela parecia perdida. Em suma, ela não conseguiu me convencer de jeito nenhum. Em segundo lugar, achei tudo muito corrido e por isso algumas cenas foram poucas exploradas, fazendo com que o desenrolar do romance ficasse superficial. No quesito de efeitos especiais tudo estava impecável. Mas, não senti aquela magia dos filmes da Disney. Não vou comentar sobre o Lefou, porque dispenso polêmicas no ER. Enfim, sinceramente foi um filme que eu não gostei, mas que é visualmente bonito.



Fragmentado

Fragmentado era um filme que eu estava louca para assistir no cinema. Mas, que infelizmente eu não gostei muito. Apesar do filme ter como foco o Kevin e as suas personalidades... Eu acho que deveriam ter explorado mais as garotas que foram sequestradas por ele. Eu não consegui sentir muito empatia por elas e isso me incomodou um pouco. Porém, eu acho que eu fui a única que sentiu isso. Pelo menos, até agora (que eu tenha visto) ninguém comentou sobre ter sentido essa necessidade no aprofundamento dessas personagens em particular.
O ator James McAvoy estava incrível, interpretou seu papel de fato com perfeição, fazendo com quem estivesse assistindo conseguisse sentir várias emoções e mergulhasse na história junto com ele. Claro que o diretor tem seus méritos, claro. Em vários momentos eu pensei "cômico, mas trágico." 
O filme é bom. Mas, eu odiei o final. 




O Vigilante do Amanhã 

Então, eu gostei do filme. Mas, tenho que confessar que a história (ao meu ver), ficou bem vaga. Porém, eu não poderia deixar de dizer que eles deram um show no quesito de efeitos especiais. Vale muito a pena assistir no cinema, eu fiquei encantada em várias cenas do tipo "sem piscar", pela qualidade da imagem, pela produção do filme em geral. Gostei bastante da atuação dos personagens, a Scarlett Johansson estava mais linda do que nunca e como sempre arrasando em seus trabalhos. 



Enfim, não me mate por eu dar a minha opinião e não esqueça de deixar seu comentário me contando a sua! Beijão

27 março 2017

Reparação / Atonement (Resenha)


Título: Reparação / Atonement
Autor: Ian McEwan
Editora: Companhia das Letras 
Páginas: 272
Estrelas: ✩✩✩✩

O livro foi dividido em 3 partes e conta com uma espécie de prólogo no final. O romance Atonement do autor Ian McEwan, se passa em 1935 e narra a história de Robbie Turner e Cecília Tallis, dois jovens apaixonados que tiveram suas vidas destruídas por um equívoco da irmã de 13 anos de Cecília, Briony Tallis.
Briony Tallis é uma aspirante a escritora, muito organizada, perfeccionista e com uma imaginação fora de série. Por não ser capaz de entender as ações e motivos por trás de uma relação madura entre um homem e uma mulher, ela acaba cometendo um grande erro que leva Robbie à cadeia. Robbie para sair do cárcere se alista para lutar na segunda guerra mundial. Cecília por sua vez, torna-se enfermeira e corta relações com a sua família, pela injustiça que fizeram com Robbie. 
Atonement fala sobre; arrependimento, amor, segunda guerra mundial, culpa e reparação.
O livro é bem denso e a obra mostrou-se rica em detalhes tanto do contexto social da época, quanto do histórico.
É uma história triste, mas que com certeza merece ser lida. Esse foi mais um livro que eu li por causa de um seminário da faculdade, mas que decidi trazer a resenha aqui para vocês, por acreditar na importância do mesmo para a literatura inglesa.
Existem muitos detalhes que eu tive que ocultar ao escrever esse resumo de Atonement para vocês, então eu juntei alguns elementos importantes do romance e explorei de forma muito superficial, para que vocês tivessem apenas uma ideia do que se trata a história. 
PS: Atonement é um romance metaficcional, ou seja, uma ficção dentro de outra ficção. E é isso que torna o livro tão especial. Mas, não se preocupem em desvendar o significado deste recurso utilizado pelo autor, no final do livro vocês vão poder compreender de forma muito clara, sem maiores problemas.


Beijos e até a próxima postagem!
Expectativas Reais
Layout desenvolvido por: Daniela da Silva
Tecnologia do Blogger