29 julho 2016

Favoritos de Julho 2016

Sandália da Petite Jolie


Simplesmente maravilhosa, comprei no site da Marina Calçados e chegou super rápido aqui em casa. Ela é extremamente confortável para uma sandália de saltinho, além de ser super estilosa. Amei! 
Ps: Ela é um pouco pesada e não é a melhor opção de calçado se você for passar várias horas em pé.

Bombom de café


Faz tempo que eu estou in love por este bombom, desde que minha professora de inglês deu um para cada aluno na prova, com o intuito de nos deixar mais relaxados. Eu passei a trazer sempre quando tenho oportunidade um saquinho para casa. Detalhe básico: Eu não suporto café.

O Quarto de Jack


Foi o meu filme favorito deste mês, eu vou falar um pouco sobre ele na postagem dos meus últimos filmes assistidos parte 4, então não percam. Mas, desde já deixo a minha recomendação para que assistam este filme, pois ele é ótimo.

The Walking Dead 6ª temporada


A 6ª temporada foi a que mais me deixou aflita, aquele último episódio então, nem me fale. Quem terá morrido por causa de Negan? Sem falar que a Lucille é uma arma de dar arrepios. Não vejo a hora de ver a 7ª temporada, eu espero que eu não sinta tanto a morte deste personagem ainda desconhecido. No começo eu achei que tinha sido o Carl, mas me disseram que era totalmente improvável, então... Só me  resta esperar.

Case nova 


Estou apaixonada também pela case que eu comprei pro meu celular, ele é novo também e eu estou AMANDO assistir filmes, séries e vídeos nele. Mas, a case que eu comprei ela é bem simples, mas por ser da mesma cor dele, ficou simplesmente linda! Comprei no Shopping Plazza, a loja em si eu não me lembro, mas ela é especializada nisso e é localizada no térreo. Foi 40 reais, ou seja, uma facada no coração.



26 julho 2016

Jogos Vorazes (Resenha)


Título: Jogos Vorazes 
Autora: Suzanne Collins
Editora: Rocco Jovens Leitores 
Páginas: 400
Estrelas: ✩✩✩

Sinopse: Na abertura dos Jogos Vorazes, a organização não recolhe os corpos dos combatentes caídos e dá tiros de canhão até o final. Cada tiro, um morto. Onze tiros no primeiro dia. Treze jovens restaram, entre eles, Katniss. Para quem os tiros de canhão serão no dia seguinte?...
Após o fim da América do Norte, uma nova nação chamada Panem surge. Formada por doze distritos, é comandada com mão de ferro pela Capital. Uma das formas com que demonstra seu poder sobre o resto do carente país é com Jogos Vorazes, uma competição anual transmitida ao vivo pela televisão, em que um garoto e uma garota de doze a dezoito anos de cada distrito são selecionados e obrigados a lutar até a morte!
Para evitar que sua irmã seja a mais nova vítima do programa, Katniss se oferece para participar em seu lugar. Vinda do empobrecido Distrito 12, ela sabe como sobreviver em um ambiente hostil. Peeta, um garoto que ajudou sua família no passado, também foi selecionado. Caso vença, terá fama e fortuna. Se perder, morre. Mas para ganhar a competição, será preciso muito mais do que habilidade. Até onde Katniss estará disposta a ir para ser vitoriosa nos Jogos Vorazes?

Minha opinião: Como assim, Dani? Pois é meus amores, mas para mim não fez tanta diferença assim ler Jogos Vorazes apenas agora, porque eu gostei muito do filme, assim como gostei do livro. E eu não gosto muito de ler livros antes deles virarem filmes, porque gera em mim uma expectativa muito maior e as vezes eu acabo meio que me decepcionando, porque eu  termino idealizando um determinado personagem ou uma cena.
Eu decidi ler Jogos Vorazes porque umas semanas atrás eu estava com muitas saudades e comecei a ver os filmes da saga, logo quis me aprofundar mais, saber todos os detalhes e principalmente quais pensamentos se passaram na cabeça dos meus personagens preferidos. 
PS: A leitura de Em Chamas também já foi devidamente concluída e pretendo reler A Esperança para entrar ainda mais no clima, rs. 
Enfim, depois de ler Jogos Vorazes, achei a história ainda mais maravilhosa. No começo do livro fui apresentada a uma Katniss um pouco diferente da que eu estava acostumada a ver nos filmes, mas depois que eu fui avançando na leitura, vi de onde surgiu toda aquela personalidade singular. No filme seus traços característicos foram expostos logo nos primeiros minutos, já no livro, acho que a personalidade dela foi sendo construída a cada novo acontecimento. As vezes você não percebe o quanto algo pode ser vago, até ler sobre ele. Digo o mesmo em relação a Peeta, quando você lê o livro não tem mais como você ter apenas uma visão unilateral dele. Eu sinceramente me apaixonei pelo Peeta do filme e quando o "vi" no livro foi difícil digerir algumas coisas que eu não tinha conhecimento sobre ele, eu vi um Peeta diferente, com uma presença mais forte, apesar de toda a doçura. 
Um dos momentos que eu mais gostei foi o diálogo de Peeta e Katniss no finalzinho do livro. Por isso ,ele não poderia ficar de fora dessa resenha.

- Mas você sabia o que ele queria que você fizesse, não sabia? - diz Peeta. Mordo o lábio. 
- Katniss? 
-Ele solta a minha mão e eu dou um passo à frente, como se estivesse tentando me equilibrar. 
-As suas atitudes foram todas em função dos Jogos -diz Peeta.
- Nem todas, retruco, segurando minhas flores com força.
- Então quais foram e quais não foram? Não, não. Esquece isso. Aposto que a verdadeira questão é o que vai sobrar quando a gente chegar em casa.
- Não sei. Quanto mais a gente se aproxima do Distrito 12, mais confusa eu fico.
- Ele espera mais alguma explicação, mas nada acontece.
- Bem, me avisa quando você tiver alguma resposta - diz ele, e a dor em sua voz é perceptível.

Espero que vocês tenham gostado do post e que não esqueçam de deixar um comentário para ajudar a Tia Dani, beijão <3.

22 julho 2016

The 100 (Resenha)


Cara, eu ando assistindo cada série maravilhosa, que é claro que eu não poderia deixar vocês de fora. Bom, a primeira que eu assisti recentemente foi The 100, essa série não é muito falada, mas eu já tinha conhecimento sobre ela, porém eu vinha relutando, porque eu não tinha ideia se eu ia gostar ou não, na verdade eu acho que eu estava com um pouco de preguiça em me debruçar em algo novo. Quem nunca?
Nos primeiros episódios eu pensei em parar de assistir, porque The 100 é uma série que geralmente não é amor à primeira vista, no entanto, ela vai te cativando aos poucos, tanto que quando você chega ao último episódio, você só quer MAIS.
A série no primeiro momento gira em torno de um grupo de 100 jovens que estavam morando no espaço, mas que cometeram delitos na Arca (que é tipo uma nave espacial) e se encontravam presos. Como parte da sua pena tiveram que fazer obrigatoriamente uma "expedição" à Terra, afim de ver se ela era habitável, por ter sido palco de uma terrível guerra nuclear, motivo que os havia levado para o espaço, só que o grande problema é que a Arca estava "morrendo" e eles precisavam de uma solução o mais rápido possível. Mas, ao chegar aqui as coisas saíram completamente do controle e logo eles perceberam que não estavam sozinhos e que teriam que lutar pela sua sobrevivência. 
Vale muito a pena assistir essa série, eu estou louca para conferir a segunda temporada, só não comecei ainda porque eu já tenho agendado na minha listinha outras séries para conhecer, mas muito em breve, se Deus quiser, eu pretendo assistí-la. 
Se vocês quiserem que eu conte a minha opinião também do que eu achei da 2ª temporada, deixem um comentário, que eu com certeza farei. Eu posso até fazer um "quadro" só com este propósito (:.
De personagens que eu gostei tem a Clarke Griffin, a Octavia Blake, o Lincoln e a Raven Reyes. Estes foram que eu mais curti, os outros não me cativaram tanto quanto estes. 
PS: Gostar de um personagem, não é o mesmo que concordar com todas as suas atitudes, então eu falei de um modo geral. 
Um super beijo e até a próxima!

19 julho 2016

Book Haul | Junho e Julho de 2016 / Parte 1



Infelizmente eu tive que dividir este book haul em duas postagens, porque eu li muito nessas férias, mas eu não sei se vou comprar mais livros ainda neste mês de julho, porque as minhas aulas já estão para começar. 
Como vocês podem ver minhas primeiras comprinhas foram Jogos Vorazes e Em Chamas, da autora Suzanne Collins. Também comprei Como eu era antes de você da Jojo Moyes, Namorado de Aluguel da Kasie West e A Intuitiva de Hannah Howell. Todos estes livros já foram lidos e terão suas resenhas liberadas aqui no ER em breve. Este post é mais para atualizar vocês sobre as minhas últimas leituras. Então é isso, um super beijo e até outro dia!


16 julho 2016

Últimos filmes assistidos {Parte 2}


Pai em dose dupla era um filme que eu estava louca para assistir no cinema nesse ano, mas graças a Deus que eu não fui, porque eu não teria gostado nenhum pouco. O filme não é totalmente sem graça, porque você ainda consegue dar um ou dois risinhos, mas tirando isso a emoção que mais predominou ao assistí-lo foi raiva, no caso do Dust, o pai biológico das crianças. Mas, no mais, o filme é bem passável e vazio.


Warcraft - O Primeiro Encontro de Dois Mundos foi um filme que eu estava um pouco relutante para assistir, mas que me surpreendeu de forma positiva. Eu nunca joguei Warcraft, então, eu só tinha visto o trailer. E venhamos e combinamos, para uma romântica inconfundível como eu,o trailer era um aviso para que eu mantivesse uma certa distância. Mas,como é possível ver eu descartei esse aviso e esse foi um dos filmes que eu assisti no cinema esse ano. O que foi bom, mas digo já de antemão que o romance que existe no filme é só para "constar", porque o foco dele é guerra. O filme é violento, mas tem um pitada de mistério, além ótimos efeitos especiais, mas eu vi algumas resenhas, falando que os orcs ficaram bem exagerados, mas como eu não tenho o conhecimento necessário para opinar, então eu só posso dar a minha opinião de forma bem geral. Pra resumir,eu achei o filme interessante, mas não sei se eu assistiria novamente, apesar de ter gostado da história. Adianto que a maior parte do filme é barraco, gritaria e confusão,haha. Ah, e não podia deixar de falar que muita gente morre e eu não curti  isso, porque você fica torcendo lá, tirando os fios que restam dos seus cabelos, achando que vai ter uma reviravolta e termina apenas se decepcionado. Mas, tem alguns acontecimentos que quebram um pouco isso, porém como gira ao redor deste primeiro encontro dos orcs com os humanos, não se pode esperar uma coisa lá muito boa.


Invocação do Mal 2, pois é, eu assisti com a minha prima no dia do aniversário dela, eu fui pela minha própria vontade, pra ser sincera eu estava bem curiosa em relação a este filme. Mas, como já dizia aquele ditado popular, a curiosidade matou o gato. Foi o segundo pior filme de terror que eu assisti no cinema, o primeiro foi O exorcismo de Emily Rose , que eu fiquei sem dormir direito por dias. E aconteceu o mesmo com Invocação do Mal 2, já faz semanas que eu não durmo relaxada e que não que me sinto confortável no escuro. 
Eu havia esquecido o quanto eu sou frouxa com filmes de terror, principalmente envolvendo demônios ou espíritos. Eu sempre tive uma certa dificuldade pra dormir, porque eu não gosto do escuro e nem de silêncio. 
Isso foi uma lição para que nunca mais faça essa gracinha novamente,haha. Por fim, não recomendo o filme, apesar de ter gostado do final, mas que não irei comentar, para não soltar um spoiler. 
Ah! E só pra finalizar, queria dizer que nunca vi uma criatura tão assustadora como aquela freira. #Vade retro Satana!



12 julho 2016

6 coisas que me deixam feliz



Cantar no karaokê
Quem canta seus males espanta. Já dizia alguém. É uma sensação maravilhosa poder cantar e colocar seus sentimentos para fora. Eu me divirto MUITO fazendo isso.

Ir ao cinema
Sou fã desse tipo de passeio. É uma das coisas que eu mais faço aqui em Recife, até porque não têm muitas coisas que eu goste de fazer quando eu saio, eu não curto ir pra barzinho, esse tipo de coisa. Então, nada melhor do que ir para o cinema. 

Sentir a presença de Deus
Quando eu estou louvando, eu sinto algo indescritível. Saber que Deus me ama e que Ele sempre está comigo em todos os momentos, é algo surreal!

Saber que as pessoas que eu amo estão bem
Quem não fica feliz ao ver que todos que você ama estão bem,né?!

Estar em paz com tudo e todos
É muito difícil isso acontecer,porque nós somos humanos, erramos muito. Mas, é muito bom você poder se sentir em paz, não guardar rancor de ninguém e simplesmente deixar Deus levar as coisas ruins do seu coração.

Sensação de dever comprido
Amo essa sensação, apesar que ultimamente quanto mais eu tenho feito, mais coisas eu tenho para fazer. 


E o que faz você feliz?



08 julho 2016

Kill me, Heal me (Resenha)


Kill me, Heal me é um dorama que tem uma história extremamente inteligente. Porém, eu acho que não precisava de tantos episódios, porque ao menos para mim ficou um pouco cansativo em alguns momentos. Apesar de achar que tudo foi bem elaborado, como peças de um quebra-cabeça que vão se encaixando lentamente. Então, vale a pena assistir aos 20 episódios, por ser uma história linda, apaixonante e definitivamente marcante.
Kill me, Heal me se trata da história de um chaebol chamado Cha Do Hyun, que foi diagnosticado com transtorno dissociativo de identidade, ou seja, transtorno de múltiplas personalidades. Causado por um trauma na infância, do qual ele não se lembra, mas que acabou criando essas outras 7 personalidades. Cha do Hyun conhece a Oh Ri Jin que é uma psiquiatra e a torna a sua médica secreta. Uma regra do "contrato" é quebrada, quando um se apaixona pelo outro...
Dessa vez eu tenho que dizer que a trilha sonora foi muito bem escolhida, o elenco por sua vez foi fantástico! Que ator excelente é o Ji Sung! A Hwang Jung-eum, eu já conhecia. Essa atriz está em todas, rs.
Preciso ressaltar que esse dorama, não é apenas um simples romance. É uma história que fala sobre encarar nossos piores medos, de nos aceitar como nós somos e parar de olhar para o passado e viver o presente. E essa é uma mensagem linda, que devemos levar sempre conosco. Além disso, Kill me, Heal me é um dorama super divertido.
Meu personagem preferido foi o Cha Do Hyun, não gostei muito do irmão da Oh Ri Jin,  na verdade eu realmente não sei os meus sentimentos por esse personagem. Mas, no mais é isso. Assistam!

05 julho 2016

Últimos filmes assistidos!

Férias Frustradas 
 
Sinopse:Rusty Griswold (Ed Helms) decide repetir, desta vez com sua esposa (Christina Applegate) e filhos, a viagem que fez com os pais e a irmã Audrey (Leslie Mann) até o Walley Park, há trinta anos. Assim como aconteceu da primeira vez, nada dá certo. 
Minha opinião: Não foi um dos melhores filmes que eu assisti de comédia, mas tenho que confessar que dei umas boas risadas. Férias Frustadas não é recomendado para menores de 14 anos, acho que pelo tipo de humor, por conter uma linguagem inapropriada e até nudez nos créditos.
Não é um filme que eu recomendo para os meus leitores aqui do ER, porque eu acredito que existam filmes melhores do que esse, que vão agregar mais valores a vocês e vão entreter da mesma forma ou até mais. 

Quarentena

Sinopse: Angela Vidal (Jennifer Carpenter) é uma repórter de TV que, juntamente com seu operador de câmera Scott Percival (Steve Harris), são enviados para cobrir o turno noturno de dois bombeiros. Após uma noite tranqüila, um chamado de emergência os leva a um pequeno prédio no centro da cidade. Ao chegarem alguns policiais já estão no local, devido aos gritos horripilantes que vêm de um apartamento do 3º andar. Ansiosos por um furo de reportagem, Angela e Scott decidem filmar tudo o que acontece no local.
Minha opinião: Vou ser bem direta, até porque eu não tenho muita coisa para falar desse filme, eu achei Quarentena bem ruizinho. Mesmo se você não gostar de filmes de terror, dá para assistir tranquilamente,porque ele é super fraco mesmo. No mais, eu acho que não vale a pena assistir esse filme.
O Reino Escondido

Sinopse: O professor Bomba (Jason Sudeikis) dedicou boa parte de sua vida às pesquisas por um povo de tamanho diminuto, que vive na floresta e cujos movimentos são rápidos demais para serem registrados pelo olho humano. Apesar de ter encontrado alguns indícios de que estes seres existem, como armas e selas de pássaros, o professor é alvo de piadas no meio científico. Além disto, a dedicação ao trabalho fez com que seu casamento fosse por água abaixo. Agora, após o falecimento de sua ex-esposa, sua filha Maria Catarina (Amanda Seyfried), ou M.K., como prefere ser chamada, vai morar com ele. A adolescente não gosta nem um pouco de morar perto da floresta e das loucuras do pai e, quando está prestes a ir embora, acaba acidentalmente sendo envolvida no confronto entre os Homens-Folha e os Boggans, os tais seres que seu pai tanto procura. Diminuída de tamanho pela rainha da floresta (Beyoncé Knowles), ela agora precisa ajudar o valente Ronin (Colin Farrell) a levar um valioso botão de flor para Nim Galuu (Steven Tyler).
Minha opinião: Eu achei esse filme maravilhoso. O Reino Escondido é um daqueles filmes que eu gostaria que os meus filhos assistissem, por ser REALMENTE apropriado para o público infantil, além de estimular a imaginação e trazer uma mensagem super importante... Enfim, existiram motivos de sobra para me deixar encantada


Todas as sinopses foram retiradas do  site Adoro Cinema.

01 julho 2016

Dance Academy (Resenha)


Dance Academy foi uma série que eu conheci fuçando o Netflix, eu só assisti a 1ª temporada, mas a série conta com 3, não sei se vão lançar mais ou se a terceira foi a última. Mas, eu pretendo conferir as outras, quando eu tiver um tempinho, porque tem várias coisinhas bacabas que eu quero assistir nas férias de julho, então por enquanto ela vai ficar na minha lista de espera.
Um ponto positivo é que Dance Academy tem episódios bem curtinhos, cerca de 24 minutos, mas em compensação, a primeira temporada têm 26 episódios. Então, dá para conhecer bem os personagens principais. Têm alguns romances, várias confusões e muita dança é claro, algo que eu gosto muito <3. Acho que eu já comentei em postagens mais antigas, mas para quem ainda não sabe, o Jazz fez parte da minha infância e do início da minha adolescência. Mas, eu não segui com a dança e por isso é bem legal ver as aulas, os desafios e como seria estudar em uma academia de dança.
O ponto negativo é que os romances não são bem desenvolvidos, algo que eu acho que conta muito, por eu ser amante de histórias românticas,rs. 
Mas, no geral, é uma boa série e eu gostei muitíssimo de ter assistido. Não tenho um personagem preferido, mas nesta primeira temporada, gostei da Abigail (apesar dela ser a vilã) e gostei da Tara, porém em alguns momentos ela conseguiu me irritar com suas indecisões.
Por hoje é só, um super beijo e até a próxima postagem.

Expectativas Reais
Layout desenvolvido por: Daniela da Silva
Tecnologia do Blogger